COPOM aumenta taxa Selic em 75 pontos base

O Banco Central decidiu aumentar a meta da taxa Selic em 75 pb para 9,50% ao ano, 25 pb acima da mediana das expectativas do mercado, mas em linha com nossa previsão. As taxas de juros futuras já haviam precificado a alta, portanto, nós esperamos pouca modificação nos vencimentos curtos em resposta a decisão.

A decisão foi unânime, mas o comunicado trouxe algumas mudanças. Ele foi ainda mais lacônico que o usual, dizendo apenas “Dando seguimento ao processo de ajuste das condições monetárias ao cenário prospectivo da economia, para assegurar a convergência da inflação à trajetória de metas, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 9,50% a.a., sem viés.”

Dado que a decisão anterior foi de manutenção da taxa Selic inalterada (embora entendendo que fosse necessário aumentá-la), alguns podem estar receosos quanto a noção de continuidade do ajuste monetário. Entretanto, parece que – ao contrário de comunicados anteriores de oficiais do Banco Central – o aumento do compulsório decidido em Fevereiro passado é agora considerado parte deste ajuste. As implicações desta mudança ainda não são claras, mas, pelo menos em nossos cálculos, o movimento completo de 325 pb de alta na taxa Selic já levava em consideração as mudanças no compulsório e, portanto, não estamos mudando nossa posição diante dessa informação.

O Comitê também parece ter abandonou a “dependência dos dados” expresso no comunicado anterior (a expressão acerca do acompanhamento atento da evolução do cenário econômico para decidir a condução de política monetária), mas nós vemos isso principalmente como reflexo do comunicado feito. Afinal, a ata foi bastante explícita quanto a intenção do COPOM de aumentar as taxas, o que não corrobora a noção de dependência dos dados. Essa mudança na linguagem, portanto, simplesmente reflete mais precisamente a real atitude da autoridade acerca da política monetária. Finalmente, o Comitê sinaliza sua intenção de trazer a inflação de volta para a meta.

Nós mantemos nossa visão sobre as próximas decisões de política monetária, notadamente (1) o ajuste total deve elevar a taxa Selic para 12% ao ano em dezembro e (2) a próxima decisão (no começo de junho) deve apontar nova alta de 75 pb, seguida de três elevações de 50 pb (em julho, setembro e novembro) e um aumento final de 25 pb em dezembro.

Anúncios

Comentários desativados em COPOM aumenta taxa Selic em 75 pontos base

Arquivado em Economia

Os comentários estão desativados.