Globo exige e Rosas de Ouro muda enredo

Tradicional escola paulistana também terá que alterar parte do refrão do samba de enredo deste ano

Por exigência da Rede Globo, a Rosas de Ouro terá que modificar o nome do enredo e parte de seu samba para o desfile de carnaval deste ano. De “Cacau é Show”, o enredo se transformou em “Cacau: Um grão precioso que virou chocolate sem dúvida se transformou no melhor presente!”. A palavra “chegou”, por sua vez, vai substituir o “show” no refrão da escola, que já levou seis vezes o título do carnaval para a zona norte da capital. A comunicação oficial da alteração foi realizada pelo perfil da escola no Twitter.

Segundo a emissora, “está previsto no contrato mantido entre a Rede Globo e a Liga das Escolas de Samba que não é permitido a realização de propaganda e ações de merchandising, em caráter explícito ou disfarçado, durante os desfiles de Carnaval”. Quando acontecem casos assim, eles são levados ao conhecimento da presidência da Liga que “avalia e toma as medidas necessárias para o cumprimento contratual”. Os patrocinadores da emissora para o carnaval são Tim, Nova Schin e Bradesco, com cotas que chegam à marca de R$ 20 milhões.

O enredo está definido desde maio do ano passado. Já o samba foi escolhido em setembro. É fácil remeter tanto o enredo quando a letra à Cacau Show, marca de chocolates que conta com mais 750 lojas franqueadas espalhadas pelo País. O enredo, inclusive, foi baseado no livro “O cacau é show”, de Alexandre Tadeu da Costa, presidente da companhia, que nasceu no bairro da Casa Verde, próximo à sede da escola.

A marca é apoiadora da escola e terá uma ala especial. O desfile pretende contar a história do fruto do cacaueiro, que já foi bebida, moeda e que nos tempos modernos passou a se transformar no chocolate como conhecemos.

Não é – e nem deve ser – a última vez que o nome de uma marca aparece em meio aos sambas.Em 2002, a emissora ameaçou não transmitir o desfile da Mocidade Alegre, atual campeã do carnaval paulistano, se a escola não deixasse de lado os carros alegóricos com as frases “Leite Ninho” e “Leite Moça” nas latas. A escola recuou e o desfile foi transmitido normalmente.

Já em 2007, a Suvinil patrocinou o desfile da X9 Paulistana. As latas de tinta nos carros remetiam claramente à marca, principalmente por causa de suas cores características (amarelo, vermelho e marrom).

Mas parece que regra é diferente para as escolas do Rio. Em 2006, por exemplo, a fluminense Caprichosos de Pilares falou do Espírito Santo e citou o chocolate várias vezes – a marca Garoto nasceu no estado e sua principal fábrica fica em Vila Velha, na Grande Vitória. Uma parte da letra ainda falava “feito garoto me lambuzei, Senti a fé me renovar”.

Um dos maiores cases entre patrocínio e samba-enredo aconteceu em 2002, com Acadêmicos do Salgueiro e Tam, negociada por Carlos Perrone, sócio da Pepper e, na época, à frente da All-E. O enredo que fazia uma homenagem à aviação brasileira tinha como título Asas de um Sonho, Viajando com o Salgueiro, o Orgulho de Ser Brasileiro e, além de ter o slogan da companhia no refrão do samba, contava com referências claras à empresa, como “riscando o céu de vermelho, estende o tapete, lá vem meu Salgueiro”. (m&m online)

Anúncios

Comentários desativados em Globo exige e Rosas de Ouro muda enredo

Arquivado em Comunicação, Marketing

Os comentários estão desativados.