Inflação de janeiro é a mais alta em sete anos

A inflação ao consumidor começou o ano em alta, puxada pelo aumento da tarifa de ônibus e dos

preços dos alimentos, revelam dois índices de preços divulgados na terça-feira, 2. Em janeiro, o

Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) subiu

1,34% em São Paulo e atingiu a maior marca mensal em quase sete anos, desde fevereiro de 2003

(1,61%). Em dezembro, o IPC tinha subido só 0,18%. O Índice de Preços ao Consumidor-Semanal

(IPC-S) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) teve trajetória semelhante ao IPC-Fipe. Subiu 1,29% em

janeiro, após ter aumentado 0,24% em dezembro. Em São Paulo, o resultado do IPC-S foi ainda mais

elevado que a média das sete capitais: subiu 1,75%, maior alta em sete anos. “A arrancada da

inflação neste começo de ano foi mais forte do que o esperado”, afirmou o coordenador do IPC-Fipe,

Antonio Evaldo Comune. A projeção inicial para janeiro era que o IPC-Fipe encerrasse o mês com

elevação de 1,01%. O fator que escapou das previsões foi a alta dos preços dos alimentos. A comida

ficou 1,52% mais cara em janeiro, após ter registrado retração nos preços de 0,24% em dezembro.

(O Estado de S. Paulo)

Anúncios

Comentários desativados em Inflação de janeiro é a mais alta em sete anos

Arquivado em Economia

Os comentários estão desativados.