Sem surpresas, Banco Central mantém taxa de juros a 8,75%

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidiu, por unanimidade, manter a

taxa básica de juros (Selic) em 8,75% ao ano nesta primeira reunião de 2010. A decisão vai ao

encontro da estimativa da maioria do mercado, que espera uma subida a partir de abril deste ano

para conter a possível pressão inflacionária. Segundo nota divulgada na quarta-feira, 27, pelo BC, “o

comitê irá acompanhar a evolução do cenário macroeconômico até a próxima reunião (em março),

para então definir os próximos passos na sua estratégia de política monetária”. O índice está em vigor

desde julho do ano passado e é o mais baixo da história do Copom, criado em junho de 1996. O

secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, defendeu que o BC continue conduzindo a política

monetária dentro do esforço conjunto do governo para garantir o crescimento, como ocorreu em

2009, quando o BC reduziu as taxas de juros e os depósitos compulsórios dos bancos para mitigar os

efeitos da crise financeira na economia. A maior preocupação atual do Ministério da Fazenda é de que

o BC, em março, retome o processo de aperto dos juros para evitar que uma demanda

excessivamente aquecida possa provocar aumento da inflação. A alta dos juros, porém, teria o efeito

colateral de reduzir o crescimento econômico. (DCI)

Anúncios

Comentários desativados em Sem surpresas, Banco Central mantém taxa de juros a 8,75%

Arquivado em Economia

Os comentários estão desativados.