Google propõe limite de acessos a notícias

Cinco: é o número limite de notícias pagas que poderão ser acessadas.

Cinco: é o número limite de notícias pagas que poderão ser acessadas.

Em meio à polêmica que contrapõe o Google e os jornais, que tem no magnata Rupert Murdoch, dono da NewsCorp, sua voz mais ativa, o site de buscas anunciou uma proposta de limitar os acessos gratuitos a notícias a partir de seu site Google News. A ideia é que a partir da sexta notícia lida no dia, haja um bloqueio dos mecanismos de assinatura dos veículos.

A informação está no blog do Google, que traz uma declaração do gerente de produtos Josh Cohen. “O programa foi atualizado para permitir aos sites um limite de cinco acessos diários gratuitos por pessoa”, disse.

Até então, muitos conteúdos pagos apareciam nos resultados do Google News e permitiam o acesso gratuito, em uma espécie de truque que permitia a leitura sem assinar o jornal.

Previsões negativas

A nova medida do Google logo após a divulgação dados nada otimistas resultantes de um estudo, realizado pela consultoria PricewaterhouseCoopers sob encomenda da Associação Mundial de Jornais (WAN). De acordo com a consultoria, apesar da crescente digitalização dos grupos de mídia e da priorização das plataformas online, o retorno financeiro gerado pelos canais digitais ainda é muito pequeno.

Segundo dados divulgados durante o 62º Congresso da WAN, que acontece nesa semana em Hyderabad, na Índia, o bolo publicitário global do meio jornal atingiu o montante de US$ 182 bilhões em 2008. Deste total, somente US$ 6 bilhões são provenientes da internet. Para o ano de 2013, a associação projeta que a soma das receitas das vendas de jornais impressos e online não irão ultrapassar o montante total de 2008. Também para 2013, a previsão é de que o total de vendas digitiais de conteúdo de jornais não ultrapasse o valor de US$ 8,4 bilhões.

As estimativas engrossam o discurso dos dirigentes de grupos de mídia de que os jornais devem buscar um novo modelo de negócio e de comercialização de conteúdo pela internet. Ainda de acordo com dados divulgados durante o congresso, no ano de 2008, cerca de 1,9 bilhão de pessoas liam jornais diariamente, sendo que 60% da circulação global do meio está concentrada na Índia, na China e no Japão.

Anúncios

Comentários desativados em Google propõe limite de acessos a notícias

Arquivado em Comunicação, Economia, Marketing

Os comentários estão desativados.