MMX, de Eike Batista, vende fatia de 21,5% para chinesa Wuhan por US$ 400 milhões

Eike e seu Império.

Eike e seu Império.

A companhia mineradora MMX, do grupo de Eike Batista, anunciou na segunda-feira, 30, que fechou acordo com a chinesa Wuhan Iron & Steel (Wisco) para venda de 21,52% de seu capital social por US$ 400 milhões. Para Eike, o negócio marca a entrada efetiva da China em investimentos pesados no Brasil. “Meu pai (o ex-ministro Eliezer Batista) fez 170 viagens ao Japão há 40 anos. Eu fiz cinco viagens à China durante um ano. Conseguimos ganhar a confiança, acho que foi isso que meu pai fez no Japão. Abrimos uma autopista”, afirmou Eike, em conferência. O acordo também inclui um contrato de 20 anos relativo a fornecimento de minério de ferro à empresa chinesa e a construção de uma usina siderúrgica integrada no Porto de Açu, da LLX, outra empresa de Eike. A companhia chinesa vai comprar novas ações emitidas pela companhia do empresário Eike Batista, que usará os recursos no desenvolvimento das operações da empresa em Minas Gerais, reunidas no “sistema Sudeste”. A MMX também tem operações em Mato Grosso do Sul. (O Globo)

Anúncios

Comentários desativados em MMX, de Eike Batista, vende fatia de 21,5% para chinesa Wuhan por US$ 400 milhões

Arquivado em Economia

Os comentários estão desativados.