The Economist reverencia economia brasileira em SP

The Economist reverencia economia brasileira em SP

The Brazil Summit, seminário organizado pela publicação britânica, debate o novo papel do País no cenário global com presença de mais de 130 empresários

Por Robert Galbraith

21 de Outubro de 2009 às 18:11 A- A+

A revista britânica The Economist realizou na manhã desta quarta-feira, dia 21, o seminário “The Brazil Summit”, em São Paulo, no qual pôs em pauta o sucesso da economia brasileira no cenário de crise tendo como moderadores os principais editores e analistas do The Economist Group e mais de 130 empresários na platéia.

Adrian Garcia-Aranyos, diretor de comunicação e marketing do The Economist Group, afirma que a decisão de realizar o terceiro seminário da história do grupo no Brasil – 1957 em São Paulo e 2007 em Brasília – se justifica pelo momento que o País atravessa e seu potencial como mercado. “Petrobras e Vale têm conquistado cada vez mais espaço no cenário internacional e outras empresas podem seguir esse caminho”, disse Garcia-Aranyos ao Meio&Mensagem.

Hoje, dos 1,5 milhão de exemplares por semana, apenas pouco mais de 6 mil circulam no País. Garcia reconhece que o bom momento do país ainda não se traduziu na circulação nem na publicidade. O repórter da publicação no Brasil, John Prideaux, afirma, no entanto, que o trabalho que vem realizando no País nos últimos dois anos tem sido bastante valorizado pela cúpula da redação em Londres.

“Não preciso mais me esforçar para convencer meus editores que se trata de uma País importante. A demanda tem sido grande para entender como o Brasil conseguiu se destacar na crise”, disse Prideaux.

Questionado por outros colegas das principais agências de notícias que tem repórteres no Brasil sobre sua visão de correspondente sobre como a economia brasileira consegue se manter imune aos escândalos em Brasília, Prideaux citou a explicação do professor de ciência política da Univerdade de Brasília, o norte-americano David Fletcher: “O Brasil cresce à noite enquanto os políticos dormem”.

No painel do seminário “Um admirável mundo novo”, Prideaux participou ao lado de Robon Bew, economista chefe da Economist Intelligence Unit; e Justine Thody, editora regional do grupo para a América Latina.

Nos demais painéis, uma série de empresários brasileiros e convidados estrangeiros relataram suas experiências de montar nos negócios no Brasil e no exterior, com destaque para David Neeleman, presidente da Azul Linhas Aéreas e fundador da Jet Blue. Patrocinaram o evento Dell e Shell, com apoio da Intel e Itaú BBA.

viam&m online
| Em Pauta
» Notícias
.

Anúncios

Comentários desativados em The Economist reverencia economia brasileira em SP

Arquivado em Economia, Marketing

Os comentários estão desativados.